Imprensa

 

A segunda temporada do “Do Tucupi ao Chuí” foi gravada esta semana, em três pontos da área metropolitana de Belém. Dedé Parente, do Engenho Dedé, visitou a fazenda São Francisco, em Santa Izabel do Pará, depois cozinhou com Nazareno Alves e encerrou a série em uma das ilhas que localizadas na região frontal da capital paraense.

O primeiro programa mostrará a produção de tucupi, da farinha e da goma de tapioca. Na mesma localidade, Dedé Parente produziu dois pratos com a iguaria diretamente produzida na fábrica. Entre as delícias, um tacacá com camarões graúdos. Já na segunda etapa, às margens da Estação das Docas, mais duas invenções a base do açaí.

“A gente resolveu inovar, sair um pouco do cenário do Engenho, mostrar e cozinhar fora, com vista diferenciada, e com inovações. Fizemos uma costela a base de barbecue de açaí, por exemplo. Criamos uma tapioca fitness, com a massa levando jambu e camarão triturado. Sem contar com o bolinho da Amazônia frito. Vale a pena conferir”, deu pistas, André Parente.

A última seqüência de gravações aconteceu nas ilhas. Dedé e sua equipe atravessaram a baía do Guajará e foram parar na Saldosa Maloca. Um estúdio foi improvisado e do meio rústico da floresta preservada tão pertinho da cidade, o chef “construiu” iguarias. “Experiência única cozinhar na Saldosa Maloca. Inventamos pratos a base de filhote e pescada “, completou.